Uma Mãe à beira de um ataque de nervos!

Estás FARTA da rotina?

Mais um dia que chega e tu só pensas quando acordas de manhã:

“Oh, nãoooo… Mais um dia igual a tantos outros”!!!

A vontade de sair da cama é pouca ou nenhuma… Só de saber o que TE espera durante o dia de hoje!!!

Eu sei  o que isso é…

Artigo Relacionado: Ativa, Persiste & Sê Intenso – Um Guia Simples Para Motivação

Sinceramente, eu acho que o nosso instinto natural é estarmos sempre bem e com boa energia, mas a nossa mente, o nosso lado racional, nem sempre colabora, pelo menos assim o achamos…

Levantas-te e até pensas: “ok, vou parar com estes pensamentos negativos… hoje vai ser um bom dia… a partir de hoje nada me vai tirar um sorriso na cara… vou passar a ser uma pessoa positiva e a ter a vida dos meus sonhos… Quero ser feliz, tal como a minha amiga x ou y a quem a vida corre de feição…muito provavelmente é porque ela é uma pessoa positiva! De certeza que é esse o seu segredo”… pensas tu…

Artigo Relacionado: 5 Tipos de Pensamentos que Podem Destruir o Teu Sucesso

Sais de casa, já atrasada para o trabalho (é todos os dias a mesma coisa)… os miúdos não se querem vestir, andam a correr pela casa e, tu começas a contar interiormente até 10, para não lhes mandares um berro…

Até ao momento em que olhas para o relógio e pensas: “bolas, já estou atrasada” e aí lá vem o tom de voz um pouco mais alto para os garotos… depois pensas imediatamente: “calma, eu hoje prometi, que vou ser uma melhor pessoa… mais calma, positiva, uma melhor mãe…de bem com a vida”

Depois, de muito trabalho, completamente SOZINHA, porque o marido, teve de sair de casa de madrugada (o desgraçado farta-se de trabalhar) lá consegues meter os miúdos dentro do carro… sais de casa em direção ao infantário e está tudo bem até ao momento em que os tens de deixar…eles começam a chorar… não querem ir para a escola e tu lá lhes dizes: “não chora… a mamã tem de ir trabalhar

E, lá sais tu do infantário com um nó na garganta porque tens de ir trabalhar… tens de ir mais um dia para aquele emprego que nem te aquece, nem arrefece, quando tudo o que tu querias era afinal de contas passar o dia a desfrutar das tuas crianças…

Pelo caminho, recompões-te e pensas: “ok… eu hoje prometi a mim mesma que ia ser positiva…eu consigo”!

Chegas ao emprego e o teu chefe está com um humor daqueles……………………………

E, tu pensas…”lá está ele outra vez com aquele feitiozinho…ainda vai sobrar para mim… logo hoje que tinha decidido que ia ter um dia bom

A meio do dia…como tinhas previsto, lá vem o “bom” humor do teu chefe e é o suficiente para te estragar o resto do dia… Só consegues pensar… “Que mal lhe fiz eu, para ele me tratar assim”? Eu até sou boa pessoa, boa funcionária, amiga e colega… porquê eu?!”

Ficas logo deprimida…

Que chatice!

Artigo Relacionado: Como Lidar Com a Frustração Tornando-a Numa Aliada

Aos poucos começas a  sentir o peso do mundo em cima dos teus ombros…

Começas a imaginar como seria bom ter uma vida diferente… ser dona do teu tempo… viajar em família… ter qualidade de vida… aproveitar os dias bons de sol que estão a chegar com a primavera…

Um dia vou mudar de vida…

Chega a hora da saída… vais buscar as crianças, que já são das últimas a sair… todas as outras já saíram… e pensas: “mas que raio de empregos têm os pais destes miúdos, para os virem buscar tão cedo”?

Entras no carro, já com os teus meninos em direção a casa… até tinhas de comprar algo no supermercado, mas com estes “pestinhas” é impossível ir às compras…

Chegas a casa e começas a preparar o jantar, os banhos… depois um corre, o outro não quer tomar banho… entre choros e malandrices lá consegues por os pequenitos à mesa para jantar…

Nisto, chega o papá… a quem os miúdos dão um sorriso enorme e se desfazem em beijinhos e abraços… (e tu pensas… “para mim só sobra o stress, as reprimendas, a disciplina”…

Depois do jantar, uma história e lá vão eles para a cama…

Toca a arrumar a cozinha… Sentar uns 20 minutinhos no sofá (quando dá) e caminha… porque amanhã é dia de fazer isto tudo outra vez

E, ainda pensas: “Quem me dera ter passado mais tempo a brincar com os miúdos”

Depois pensas… “ok, Amanhã é que é… Amanhã é que vou começar a ser uma pessoa mais positiva…feliz, de bem com a vida… e vou fazer um esforço para passar mais tempo com os meus filhos!”

Será?

Quando eu fui mãe, mudei enquanto pessoa… a minha prioridade passou a ser o meu filho!

Tudo para ele!

Afinal de contas, ter um filho muda-nos! E, muda muita coisa na nossa vida também… Passamos a ter menos tempo para nós, para o casal e os sonhos vão ficando para mais tarde… Porque primeiro estão os nossos filhos!

Nisso eu estou de acordo!

Não concordo é que nós, as mães passemos para terceiro, quarto, quinto plano  (reparaste que já nem mencionei num segundo plano).

Ser mãe é uma área das nossas vidas que é EXTREMAMENTE EXIGENTE!

Eu amo o meu filho!

Mas o cansaço acumulado é algo que acaba com qualquer pessoa!

Por isso é fundamental… no meio do caos diário das nossas vidas pessoais e familiares, termos um “tempinho” só para nós!

Não são raras as mães que num segundo filho, se sentem altamente cansadas, deprimidas, sem energia e só lhes apetece chorar… quando um filho deve ser sempre uma fonte inesgotável de Amor e alegria… depois vem a culpa…

Como é que podemos ser boas mães quando sentimos uma culpa enorme por não conseguirmos ser melhores… Melhores mães!!! Tal como a fulana x e y que ganha bem e tem tempo para ela e para ir fazer massagens e ao cabeleireiro…

A culpa gera ressentimento. E, se nós não nos sentimos bem no nosso papel de mães… alguma coisa temos de fazer para mudar…

Artigo Relacionado: 50 Perguntas Mágicas que te Abrem a Mente

Antes de ser mãe, eu tinha uma atividade profissional, que não me preenchia… Eu não tive a coragem de mudar quando era necessário! Foi preciso ser despedida, enquanto estava grávida, para “abrir a pestana” e perceber que eu tenho os meus sonhos e um papel para cumprir no Mundo… O mais importante e de todos é sem dúvida SER MÃE!

Se por um lado, me assusta ter a responsabilidade de educar, criar uma criança, moldar-lhe as atitudes, por outro, isso dá-me um entusiasmo enorme, porque mal posso esperar por ver o adulto maravilhoso que eu espero que o meu filho ou outros filhos que venha a ter, sejam no futuro… Quando isso acontecer… eu vou ser certamente  a Mãe mais feliz e orgulhosa do mundo, porque fiz tudo o que estava ao meu alcance para que isso acontecesse…

E, atenção fazer tudo o que está ao nosso alcance, não é trabalhar 10/12h por dia e nunca estar com os nossos filhos…

Artigo Relacionado: 11 Ideias Perigosas de Senso Comum Que Parecem Verdadeiras

Dar o nosso melhor, é sermos efetivamente as nossas melhores versões… Buscar dentro de nós a nossa verdadeira essência! Os nossos sonhos de criança! Aquilo que realmente nos faz feliz!

Eu acredito piamente que não é só com palavras que se educa uma criança, mas sim com exemplos práticos, no dia-a-dia… Como é que eu vou educar o meu filho, para ser solidário, ter pensamentos e atitudes positivas, ser desportista, proteger o meio ambiente, ser carinhoso e atencioso para a família, se eu não o for?!

Se eu não lhe der o exemplo prático TODOS OS DIAS, ele não me vai dar crédito algum, porque aquilo que eu digo não o faço!

Nesse aspeto a educação do meu filho é um desafio constante para mim! Saber que todos os dias tenho a obrigação moral de dar o melhor de mim, é um catalisador enorme para a minha vida!

Talvez se chame a isto: AMOR INCONDICIONAL!

Aquele amor que tanto nos tira do sério num minuto, quando vemos um telemóvel ir parar à sanita, umas dedadas na televisão, papel higiénico espalhado pelo chão, um pijama acabado de vestir todo molhado, porque uma torneira se abriu, como a seguir quando ouvimos a palavra “Mamã”, o coração se enche de uma alegria e amor inexplicáveis e tudo se releva… Releva mas vai moendo…

Por isso é que é tão importante nós, mulheres, mães, esposas, estarmos bem a todos os níveis: físico, emocional, espiritual… Quer queiramos quer não, nós somos o pilar de uma família.

Não há que ter receio de o assumir… No meu entender o que há a fazer é realmente dar esse papel à mãe… dar mais tempo à relação entre mães e filhos! Ajudar a fomentar e a estreitar o relacionamento entre mãe e filho.

Não teremos uma sociedade melhor, se as mães passarem tempo de qualidade com os seus filhos… a educá-los, a dar-lhes amor, amizade, apoio, reprimendas, sem deixarmos uma carreira profissional de sucesso para trás?

Eu acredito que sim!

No meu caso em especial… houve uma conjugação extraordinária de fatores, que contribuíram para hoje, eu ter isto tudo que acabei de referir.

Antes de engravidar eu tinha, como mencionei, um emprego na minha área que não me enchia as medidas, mas vivia agarrada a ele como se fosse a última coca-cola no deserto… apenas por medo… medo de tudo e mais alguma coisa… Foi preciso ser despedida quando estava grávida para eu “despertar”… acordar para vida… e o ter sido mãe MUDOU-ME… A mulher que eu era morreu no momento em que o meu filho nasceu para dar lugar a uma nova Irina… uma Irina com coragem de lutar por si e pela sua família… Uma Irina, que hoje sabe o que quer, que diz Não, quando tem de ser e que tem sonhos para o futuro! Uma Irina que hoje tem tempo para se dedicar a causas sociais!

Artigo Relacionado: 7 Dicas para Ajudar a Esmagar o Teu Pavor a Correr Riscos

Tudo isto se deve bastante ao projeto online que encontrei há apenas 11 meses atrás… Que para além da liberdade financeira, me trouxe um mundo cheio de possibilidades… me trouxe a Irina de há uns 10 anos atrás, mas melhorada, mais madura…

Atenção: Não são só facilidades… é preciso trabalho, foco e dedicação para se alcançar tudo aquilo que eu acabei de referir, mas se eu consegui, tu também consegues, se quiseres!

Tem sido uma aventura incrível ajudar outras mulheres, mães, esposas, a tornarem-se empreendedoras digitais, a serem empresárias de sucesso, a terem os seus próprios negócios e equipas de trabalho. Tudo isto está ao alcance de qualquer pessoa que queira mudar de vida e ser a sua melhor versão! Basta que para isso invista o seu tempo nessa missão!

Viver desta forma, sabendo que estamos alinhadas com aquilo que queremos para a nossa vida e para a vida da nossa família é uma dádiva que a vida nos dá e que temos de aceitar… é uma oportunidade que não se recusa!

Há oportunidades que nos aparecem exactamente para serem aproveitadas… possivelmente, esta é uma delas. Se ao leres este artigo, foste acenando que sim com a cabeça ao que foste lendo… se sentes uma energia, uma excitação, uma vontade enorme de ter o que eu tenho é simples…

Tu podes tê-lo mesmo agora!

junta-te à tribo! compra o teu kalatu

Uma vez disseram-me que ter o nosso nome inscrito na história de sucesso de alguém é uma riqueza incalculável… Agora imagina-te a seres uma empreendedora online, de sucesso, a seres uma inspiração para tantas outras mulheres e mães, espalhadas por esse mundo fora… Já imaginaste o PODER que tens nas mãos?

O veículo incrível que TU tens aqui!

Eu diria mesmo que: O céu JÁ não é o Limite!

O limite está onde nós achamos que está. Vamos até onde queremos ir e à velocidade a que escolhermos…

O importante é que nos sintamos bem connosco mesmas, para transmitirmos esse sentimento aos nossos filhotes, para que eles se inspirem e nos tomem realmente como um exemplo a seguir…

Os nossos filhos são um AUTÊNTICO reflexo de nós…

Já não me refiro a semelhanças físicas, que aí é a Natureza mãe, quem mais ordena, mas sim a comportamentos externos, atitudes e tomadas de decisão!

Sendo nós a nossa melhor versão e transmitindo isso mesmo ao longo da vida ao nossos filhos, não serão eles próprios a sua melhor versão também?

Não procuraram eles próprios repetir esse  padrão?

Buscar sempre os seus sonhos, os seus objectivos, as suas metas…

Se nós desistirmos à primeira dificuldade, não estamos a dizer aos nossos filhos que não há problema em ser um desistente?

Claro que sim!

Artigo Relacionado: O Segredo do Sucesso em 8 Passos – Inspirado no Will Smith

Para mim só é um desistente quem deixa de tentar!

Quem procura fazer aquilo que for necessário, durante o tempo que for preciso, caindo e erguendo-se as vezes que fores necessárias, não é a meu ver um desistente, um falhado, mas sim alguém que mais cedo ou mais tarde vai atingir aquilo que pretende…

Este sim é o pensamento de um verdadeiro Vencedor!

Por: Irina Pimenta